Jorginho do Sertão (Cornélio Pires) - Interpretada por Caçula e Mariano







Jorginho do Sertão

(Moda de Viola do Folclore Paulista adaptada por Cornélio Pires)
Interpretada por Caçula e Mariano - Turma Caipira de Cornélio Pires
Ouça aqui esta gravação de 1929, fora de catálogo!
A Primeira Moda De Viola Que Foi Gravada!






Narração de Cornélio Pires:

"Jorginho do Sertão": Moda de Viola Paulista. Folclore Paulista.

Parte Cantada:


Ajudai meu companheiro
Ai, ai, ai, ai...
No meio desse salão
Ai, ai, ai, ai...
Que nóis dois cantando junto
Faz chorar dois coração...

O Jorginho do Sertão
Rapazinho inteligente
Numa carpa de café
Ele enjeitou três casamento.

Ele acabou seu serviço
Tão alegre tão contente
Veio dizer pro seu patrão:
"Quero a minha conta corrente".

"Jorge: a conta eu não lhe dou
Pro vosso procedimento.
Tenho três filha solteira,
Eu lhe ofereço em casamento"
.

Logo veio a mais velha
Por sê a mais interesseira:
"Jorginho case comigo
Que eu sou a mais trabalhadeira"
.

Logo veio a do meio
Cheia de tope e de fita:
"Jorginho case comigo
Que eu das três sou a mais bonita"
.

Logo veio a mais nova
Vestidinho amarelo:
"Jorginho case comigo
Que das três sou a flor da terra"
.

O Jorginho do Sertão:
É rapaz de pouca luma;
"Não posso casar co' as três,
Ai, eu não caso com nenhuma"
.

Na hora da despedida:
Ai, ai, ai, ai...
É que a moreninha chora:
"Ai, ai, ai, ai"...

Jorge pegou seu cavalo
Encilhou na mesma hora,
Veio dizer prá morenada:
"Ai, adeus que já vou me embora".








Voltar ao ponto de leitura.