Duo Glacial









Página Inicial


Para saber mais...


Página Índice dos Compositores e Intérpretes


Ouvir Música Caipira





Apesar do "nome gelado", as "vozes quentes" dos irmãos Miguel Servan Vidal (que nasceu em Mirassol-SP, no dia 10/01/1936, e faleceu em Araraquara-SP, no dia 12/06/2015), e Ana Servan Vidal (que nasceu em Onda Verde-SP, no dia 01/05/1941, e faleceu em Araraquara-SP, no dia 19/05/2015), integraram o famoso "Duo Glacial" que, na década de 1960, conseguiu a vendagem de mais de um milhão de discos com a belíssima música "Poeira" (Luiz Bonan - Serafim Colombo Gomes), cujo trecho o Apreciador ouve no momento em que essa página é aberta (Por ironia e por erro ortográfico, o Servan dos irmãos Miguel e Aninha começa com a letra "S", enquanto que os demais irmãos e familiares possuem o sobrenome Cervan registrado corretamente).

Miguel e Aninha já cantavam desde cedo, sendo que Aninha, com apenas 12 anos, venceu um concurso num circo que passava pela região. E, em 1955, com o nome "Irmãos Cervan", a dupla começava a se apresentar na Rádio Cultura de Araraquara-SP.

Em 1956, os irmãos decidiram tentar a carreira artística na Paulicéia Desvairada, onde foram morar no bairro Tucuruvi, na Zona Norte. E foi nesse bairro que Miguel e Aninha conheceram o já renomado compositor José Fortuna, que os convidou para participar do programa "Onde Cantam Os Maracanãs", que ia ao ar pelas ondas da Rádio Piratininga.

Três anos depois, Miguel e Aninha adotaram o nome artístico de Duo Glacial, o qual foi sugerido por José Fortuna. Sucederam-se apresentações nas Rádios Tupi, Nove de Julho e Nacional de São Paulo e, ainda em 1959, o Duo Glacial gravou seu primeiro disco 78 RPM, com a Canção Rancheira "Orgulho" ( José Fortuna) e a Valsa "O Amor e a Rosa" (José Vidal - Piraci), pelo selo Sertanejo. E, nos programas de rádio, a vinheta que os anunciava dizia: "Apesar do nome frio, a voz é quente..."

Vieram depois mais dois discos 78 RPM: em 1960, o rasqueado "Si Queres" (João Vidal) e a Rancheira "Desde Que O Dia Amanhece" (Pepe Guizar - José Fortuna), pelo selo Sertanejo. E, em 1961, o tango "Reconciliação" ( Zé do Rancho - Ado Benatti) e a Canção Rancheira "Traição" (Francisco Lacerda), pelo selo Sabiá.

E foi em 1967 que o Duo Glacial conquistou o primeiro lugar no Primeiro Festival Sertanejo da Rádio Nacional com a interpretação da belíssima Toada "Poeira" (Serafim Colombo Gomes - Luiz Bonan). No ano seguinte, a dupla recebeu também o Troféu Cornélio Pires e gravou um LP no qual foi incluída a música vencedora.

"Poeira", na verdade, havia sido eliminada na primeira fase; Luiz Bonan, no entanto, fez algumas mudanças na letra e a composição foi classificada para a final. E é sucesso até hoje, essa belíssima página musical que tão bem homenageia o Interior Paulista.


Em 1970, o Duo Glacial participou do filme "Sertão Em Festa", estrelado por Tião Carreiro e Pardinho, Simplício, Saracura, Nhá Barbina, Francisco Di Franco, Marlene Costa e Clenira Michel, com músicas de Tião Carreiro e Pardinho, Duo Glacial, Mariazinha e Zenilton, Luiz Gomes e também os Catireiros de Sorocaba e Piracicaba. O filme contou com a Direção de Produção de Sergio Ricci (assistido por Enzo Barone), roteiro de Osvaldo de Oliveira e Enzo Barone e estória original de Cornélio Pires. A Direção esteve a cargo de Osvaldo de Oliveira.

Clique aqui e veja mais detalhes sobre o filme "Sertão Em Festa" no site Tião Carreiro Home Page elaborado por Claudio Bittencourt de Jales-SP.

No mesmo ano de 1970, o Duo Glacial lançou um LP com 12 composições de autoria de João Pacífico (ocasião na qual Brás Baccarin era diretor artístico da Chantecler/Continental), o qual, para nossa felicidade, foi remasterizado em CD pela Warner em Maio de 2000 na "Coleção Raízes da Música Sertaneja - Duo Glacial Em Homanagem A João Pacífico". Esse disco, de um certo modo, "redescobriu" esse grande Poeta e Compositor. Quero destacar a belíssima interpretação de "Gostinho De Saudade" ( João Pacífico - Piraci), composição que me emocionou bastante com sua letra falando sobre um gostoso Café, a fazenda, o torrador, a moenda, o Interior de São Paulo e a saudade...

A partir desse excelente disco, João Pacífico passou a ser chamado para entrevistas e participações em programas de Televisão, além de ser freqüentemente regravado e também reconhecido pela Imprensa.

Participações no circo também fizeram parte da carreira artística do Duo Glacial. Num desses diversos circos, a Companhia Teatral Circense, Mariazinha e sua filha Noeli eram as estrelas juntamente com Bueno Filho, Jair Roberto, além de Miguel e Aninha, integrantes do Duo. Eram encenadas peças teatrais tais como "A Vingança Do Lavrador" e "O Lavrador Não É Covarde" que, apesar de serem consideradas como "dramas", também arrancavam gostosas gargalhadas da platéia que se divertia com o personagem Chico, que era representado por Ivo Rodrigues.

Merece ser lembrado que Mariazinha e sua filha Noeli eram respectivamente esposa e filha do Zé do Rancho e, conforme já foi mencionado nesse site, Noeli e seu esposo Xororó (da dupla com Chitãozinho) são os pais de Sandy e Junior.

E Aninha, por motivos particulares, em 1974, afastou-se do Duo Glacial e, em seu lugar, quem passou a cantar juntamente com Miguel foi Maria Vieira da Silva, a já mencionada Mariazinha, ex-esposa e que também já cantou em dupla com Zé do Rancho. Lembrar que Mariazinha havia deixado de cantar com Zé do Rancho em 1972, dois anos antes de integrar o Duo Glacial. Na foto acima e à esquerda, o Duo Glacial integrado por Miguel e Mariazinha.

Foi mantido o nome "Duo Glacial" que, com a nova formação, gravou já em 1975 o LP "Eterna Lembrança", pela Continental. Seguiram-se mais três LP's, com o "Duo Glacial" composto por Miguel e Mariazinha.

Algum tempo depois, Mariazinha decidiu encerrar sua carreira artística e, em 1983, Aninha voltou a integrar o "Duo Glacial" juntamente com seu irmão Miguel. Foi dessa forma que o "Duo Glacial" prosseguiu fazendo shows e realizando gravações, além de participar de excelentes programas de TV como o "Viola Minha Viola" na TV Cultura de São Paulo-SP, contando boas histórias de Caipiras e cantando com a mesma voz "nada gelada" dos bons tempos do Rádio!!!

Na foto abaixo, Aninha, Ricardinho e Miguel Servan, no dia 12/06/2005, por ocasião do III FESMURP - Festival de Música Sertaneja Raiz de Pardinho-SP, ocasião na qual pude conhecer pessoalmente e assistir a um excelente e muitíssimo bem humorado show do Duo Glacial!




E o Compositor Manoel Cervan Vidal, de nome artístico Manoel Moreno, pai do Produtor José Cervan (Jose Vicente de Caria Cervan) e irmão de Miguel e Aninha, faleceu no dia 03/12/2010. Manoel foi Compositor de diversas belíssimas Músicas gravadas pelo Duo Glacial, tais como "Minha Saudade" (Manoel Moreno - José Servan), "Carne E Osso" (Manoel Moreno - Edson Russo), "Coração Não Chora" (Manoel Moreno - Aninha), "Miguel E Lolita" (Manoel Moreno - Miguel Vidal), "O Estudante E O Lixeiro" (Manoel Moreno - Miguel Vidal) e "Piolho De Galinha" (Manoel Moreno - Miguel Vidal), apenas para citar algumas.

Manoel Moreno: receba de Netinha e Ricardinho essa singela homenagem...

De acordo com José Cervan, "...meus avós, ambos de Marbella - Malaga (Espanha), Jose Cervan Andrade e Josepha Vidal Moreno, chegaram ao Brasil por volta de 1915, onde tiveram dez filhos, todos muitos talentosos envolvidos com Música, Teatro e Cinema e, dentre eles os irmaos Miguel e Aninha Servan, o Duo Glacial..."







E foi com profunda tristeza que a Cultura Caipira recebeu a notícia do falecimento de Ana Servan Vidal, a Aninha que, junto com seu irmão Miguel Servan Vidal, formou o inesquecível Duo Glacial...

Aninha partiu para o Oriente Eterno no dia 19/05/2015, aos 74 anos de idade, após ter sofrido duas paradas cardíacas, na manhã desse dia, na Unidade de Pronto Atendimento da Vila Xavier, em Araraquara-SP, local onde ela havia procurado atendimento, devido a uma infecção urinária e dengue...

O velório foi realizado em frente ao Cemitério São Bento, onde o corpo foi enterrado na Quarta-Feira (20/05/2015), às 15h:00...

Aninha, com certeza, foi recebida de Braços Abertos, e agora faz parte do Grande Coral e da Grande Orquestra Celestial de Violeiros.·., sob a Regência do Grande.·. Arquiteto.·. Do.·. Universo.·. ...

Aninha: Receba de Netinha e Ricardinho essa singela homenagem...






E foi também com profunda tristeza que a Cultura Caipira recebeu a notícia do falecimento de Miguel Servan Vidal, aos 79 anos de idade, em Araraquara-SP, na noite de 12/06/2015, vítima de infarto...

"Ironicamente", Miguel passou para o Oriente Eterno 25 dias depois de sua irmã Ana Servan Vidal, a Aninha, que havia falecido também em Araraquara-SP no dia 19/05/2015...

Seu corpo foi velado no velório Almeida e o enterro se realizou no Sábado, 13/06/2015, às 16:00, no Cemitério da Ressurreição, em Araraquara-SP...

Miguel, com certeza, foi também recebido de Braços Abertos, e agora, juntamente com sua irmã Aninha, integra o Grande Coro e a Grande Orquestra Celestial de Violeiros.·., sob a Regência do Grande.·. Arquiteto.·. Do.·. Universo.·. ...

Miguel: Receba de Netinha e Ricardinho essa singela homenagem...







Obs.: As informações contidas no texto dessa página são originárias dos Livros "Música Caipira - Da Roça Ao Rodeio" de Rosa Nepomuceno e "Enciclopédia Das Músicas Sertanejas" de Ayrton Mugnaini Jr. e também dos sites Amantes da Viola, Sertão Em Flor, Tião Carreiro Home-Page e Dicionário Ricardo Cravo Albin de Música Popular Brasileira. Ver também mais detalhes e links na página Para saber mais... onde constam as Referências Bibliográficas sem as quais a elaboração deste site teria sido impossível.





Essa viagem pela Música Caipira Raiz continua: Clique aqui e pegue o trem, que ele agora irá para Barretos-SP e Santo Antônio da Platina-PR: conheça um pouquinho dessa dupla que, apesar de ter durado apenas 15 anos, deixou um legado de inesquecíveis gravações em diversos LP's que, lamentavelmente, não foram ainda remasterizados em CD, salvo algumas poucas coletâneas. "Tchau Amor" (Praense - Ado - Peão Carreiro) foi um dos maiores sucessos da inesquecível Dupla Zé Tapera e Teodoro.


Ou então, se você preferir outro compositor ou intérprete, clique aqui e "pegue outro trem para outra estação", na Página-Índice dos Compositores e Intérpretes.
















Voltar ao Topo