Valderi e Mizael









Página Inicial


Para saber mais...


Página Índice dos Compositores e Intérpretes


Ouvir Música Caipira





José Rodrigues de Carvalho, o Valderi, nasceu em Mortugaba-BA. Mauro Petenuci, o Mizael, filho de Ângelo Petenuci e Letécia Petenuci, nasceu em Ubirajara-SP e faleceu na Capital Paulista no dia 05/02/2008, quando contava 64 anos de idade.

Ambos se conheceram no ano de 1972, quando a Dupla se formou.

Foi um grande desafio conseguir um mínimo de informações para poder incluir nesse site o resumo biográfico da Dupla "Valderi e Mizael", já que, apesar do sucesso que fizeram, pouquíssimas informações foram disponibilizadas nos diversos livros, jornais, revistas, capas de discos e sites da Internet que foram pesquisados, durante vários meses.

Valderi e Mizael participaram durante 15 anos do inesquecível programa "Linha Sertaneja Classe A", sob o comando de Zé Béttio e José Russo, nos 1000 kHz da Rádio Record de São Paulo-SP. Depois foram mais 5 anos nos 1.100 kHz da Rádio Nacional de São Paulo-SP (hoje Rádio Globo). A Dupla também chegou a se apresentar no excelente Programa Viola Minha Viola que vai ao ar pela TV Cultura de São Paulo-SP, apresentado pela "madrinha" Inezita Barroso.

De acordo com o IMMUB - Instituto Memória Musical Brasileira, o primeiro LP da Dupla foi "O Divórcio", gravado em 1977 pela Gravadora Uirapuru/CBS (350001), com destaque para "Espinho Na Cama" (Praense - Compadre Lima), "Caminhando Pela Vida" (Goiá - Marciano) e "O Carro E A Faculdade" (Sulino - José Fortuna).

Também de acordo com o IMMUB, o segundo LP da Dupla foi "Valderi e Mizael - Vol. 2", gravado em 1979, também pela Gravadora Uirapuru/CBS (350040), com destaque para "Avião Das Nove" (Praense - Ado), "De Cara A Cara" (Nonô Basílio) e "Herança De Um Carreiro" (Marciano - Darci Rossi).

Os três primeiros LP's de "Valderi e Mizael" foram gravados na CBS (hoje Sony Music) sob a direção de Orácio Faustino, sendo que "O Carro E A Faculdade" (Sulino - José Fortuna) e "Espinho Na Cama" (Praense - Compadre Lima) foram as Músicas que projetaram a Dupla no Mundo Caboclo.

De acordo com artigo na inesquecível Revista "Moda e Viola", na época do primeiro LP, "Valderi e Mizael" "... surpreenderam pela maneira diferente de interpretar nossas Músicas e principalmente porque foram logo atingindo os primeiros lugares das paradas de sucesso, com seu disco lançado pela CBS. É na humildade que reside todo o valor de um Artista. Aqueles que sabem escalar os degraus da fama sem se esquecer de suas origens, permanecem na crista da onda indefinidamente. E 'Valderi e Mizael' sabem disso. Eles conhecem, como nós, muitos que se iniciaram na Arte Musical dando a impressão de que permaneceriam para sempre e que, no entanto, caíram assustadoramente. O sucesso não pode jamais subir à cabeça de ninguém. E 'Valderi e Mizael' têm cabeça bastante para aquilatar o valor que lhes deu não só a Gravadora CBS, através do Orácio Faustino, mas também todos os programadores espalhados por este Brasil imenso, fazendo rodar os seus discos, e notadamente os fãs que adquiriram seus LP's. É por tudo isso que cremos que 'Valderi e Mizael' vieram para ficar. Estão muito bem orientados pela direção da CBS que tem em Orácio Faustino um batalhador incansável em prol das coisas do Sertão (...) Parabéns, 'Valderi e Mizael'! O início foi ótimo. Que o segundo LP tenha sucesso ainda maior que o primeiro, são os nossos votos."

No início da década de 1980, "Valderi e Mizael" trocaram a CBS pela Copacabana. No entanto, como "nem tudo é perfeito", eles tiveram que se "render" aos interesses comerciais da gravadora, além de uma espera de quase dois anos, já que a Copacabana queria recuperar parte do investimento, relançando velhos "tapes" da Dupla, que eram de propriedade da K-Tel. De acordo com Valderi, em artigo publicado também pela Revista "Moda e Viola", "... Essa política em parte foi boa porque ajudou a vender os antigos discos de 'Valderi e Mizael'. Por outro lado, também criou uma grande confusão junto aos nossos fãs, porque todos esperavam alguma coisa nova, e daí a decepção..."

Ainda de acordo com Valderi, "... Resolvemos - em conjunto com José Homero, que é o produtor do disco - modificar o modo de cantar da Dupla, para deixá-la ainda mais comercial. Agora, ao invés do dueto, estamos cantando em dissonante, que é um estilo que está tendo uma grande aceitação."

Na época, a Música mais solicitada do respectivo LP era "Olho de Vidro" (Manuelito Nunes - João Batista - Mizael).

Calcula-se que "Valderi e Mizael" tenham gravado pelo menos 10 LP's e CD's "de carreira", entre 1977 e 2007, sem contar com algumas coletâneas que foram lançadas, além de participações especiais, dentre as quais merece destaque a faixa 12, "Viúva Rica" (Tião Carreiro - Edward de Marchi), a qual a Dupla interpretou juntamente com Daniel no CD "Meu Reino Encantado II", lançado em 2003 pela Warner Music (5050466586520).

Quero aqui agradecer pela colaboração do Apreciador Célio Antonio Milanio De Jesus, que me lembrou de que consta também na discografia uma "inversão" do nome da Dupla: um LP de "Mizael e Waldery" (com mudança na grafia do nome artístico do José Rodrigues de Carvalho, trocando as letras V por W e I por Y) intitulado "Caminhos De Minha Infância" (CL 4164), gravado pela Califórnia, não constando o ano da gravação. Todas as Músicas desse LP são de autoria do grande Poeta Goiá, com destaque para as faixas "Ainda Uma Vez Adeus" (Goiá - Sebastião Victor), "Meu Coró" (Goiá - Plinio Alves), "O Mártir Do Calvário" (Goiá - Bié), "Vovó Rita" (Waldery - Goiá) e "Estrela Dourada" (Mizael - Goiá), além da faixa-título "Caminhos de Minha Infância" (Ivan Caires - Goiá).

Curiosamente, esse LP de "Mizael e Waldery" possui o mesmo Repertório, com a mesma ordem e as mesmas gravações das faixas do LP homônimo de "Valderi e Mizael" intitulado "Caminhos De Minha Infância" (COELP 41569), gravado pela Copacabana em 1981! Observa-se no entanto, que as fotos da Dupla no LP de "Mizael e Waldery" são mais antigas, evidenciando que a Dupla adotou primeiro o nome "Mizael e Waldery", tendo mudado depois para "Valderi e Mizael"!!

Muito obrigado, Célio Antônio, pela sua preciosíssima colaboração!!!

Dentre os diversos sucessos da Dupla, merecem destaque as gravações de belíssimas Composições Musicais tais como "A Enxada De Ouro" (José Fortuna - Jair Sanches), "Olho De Vidro" (Manuelito Nunes - João Batista - Mizael), "Flor De Aquidauana" (Francisco A. do Carmo - Manoelito Nunes), "Espinho Na Cama" (Praense - Compadre Lima), "Despedida De Um Poeta" (Goiá - Amir), "Abismo Cruel" (Sulino - José Fortuna), "O Carro E A Faculdade" (Sulino - José Fortuna), "Centelha Divina" (Goiá - Amir), "Avião Das Nove" (Praense - Ado), "Rei Dos Judeus" (Dino Franco - Wanderley), "Conselho De Pai" (Manuelito Nunes - Mizael), "Explode Coração" (Léo Canhoto), "Tardes Morenas De Mato Grosso" (Goiá - Valderi) (a Música cujo trecho o Apreciador ouve ao acessar essa página), "Cidade De Santo André" (Julião saturno - Goiá), "O Mártir Do Calvário" (Goiá - Bié), "Rastros Na Areia" (Padre Zezinho - Manoelito Nunes - Mizael) e "Caminhos De Minha Infância" (Ivan Caires - Goiá), apenas para citar algumas.

A Dupla "Valderi e Mizael" terminou no dia 05/02/2008, quando Mizael passou para o "Andar de Cima", aos 64 anos de idade, após um período internado no Hospital das Clínicas de São Paulo-SP, tendo deixado viúva sua Esposa Elenita Ferreira Petenuci. Seu corpo foi sepultado no Cemitério Jardim da Paz, no Bairro Cachoeira, em Curitiba-PR.





E, em 2009, cerca de um ano e meio após o falecimento do Mizael, Valderi passou a cantar em Dupla com Jannel (que formava anteriormente a Dupla "Juninho e Janel") sendo que a formação da nova Dupla "Valderi e Jannel" foi incentivada pelo Compositor Morgado.

Clique aqui e conheça a nova Dupla "Valderi e Jannel" nesse Site do MySpace e ouça "Assim Tudo Terminou" (Martin Carraro) (sucesso da Dupla "Julinho e Janel") e "Explode Coração" (Léo Canhoto) (sucesso da Dupla "Valderi e Mizael"), além de um "Making-Off" no qual Valderi e Jannel apresentam ao Apreciador a nova Dupla recém formada.



Obs.: As informações contidas no texto dessa página são originárias principalmente da inesquecível Revista "Moda e Viola", dos sites da Rádio e TV Cultura de São Paulo-SP, MySpace e IMMUB - Instituto Memória Musical Brasileira. Quero agradecer também pela preciosíssima colaboração dos Radialistas e Pesquisadores Maikel Monteiro e José Francisco, (com Ricardinho, na foto à esquerda) que produzem e apresentam o programa "Brasil Caboclo" que vai ao ar aos Domingos às 07:00 da manhã pela Rádio Paraná Educativa de Curitiba-PR (e-Paraná - AM 630 kHz), e que conhecem a fundo a trajetória de diversas excelentes Duplas Caipira Raiz, e que, conforme já foi mencionado, ajudaram de maneira bastante significativa no Resgate da Memória Musical dessa excelente Dupla Caipira Raiz que foi "Valderi e Mizael"!! Quero agradecer também pela colaboração do Apreciador Célio Antonio Milanio De Jesus, que me lembrou de que consta também na discografia um LP de "Mizael e Waldery"!!

Muito obrigado, mais uma vez, "Cumpadres" Maikel, José Francisco e Célio Antonio!! Muito obrigado mais uma vez por esse gesto em prol da Preservação da Memória Musical Brasileira e da Música Caipira Raiz!!

Ver também mais detalhes e links na página Para saber mais... onde constam as Referências Bibliográficas sem as quais a elaboração desse site teria sido impossível.



Essa viagem pela Música Caipira Raiz continua: Clique aqui e pegue o trem, que ele agora irá para São Paulo-SP e também para diversas cidades de Portugal: conheça um pouquinho dessa Dupla que começou com um repertório "Lusitano Satírico" e que algum tempo depois se consagrou no Estilo Sertanejo com belíssimas interpretações tais como a belíssima Composição de Benedito Seviero e Tomáz, que deu à Dupla o codinome "A Dupla da Boate Azul". Conheça um pouquinho da Trajetória Musical da Dupla Joaquim e Manuel.


Ou então, se você preferir outro compositor ou intérprete, clique aqui e "pegue outro trem para outra estação", na Página-Índice dos Compositores e Intérpretes.
















Voltar ao Topo