Renato Teixeira - O Caipira Universitário e Autêntico









Página Inicial


Para saber mais...


Página Índice dos Compositores e Intérpretes


Ouvir Música Caipira





Continuando a "Viagem de Trem" pelo "Interior Musical do Nosso País", vamos fazer agora uma parada "no litoral e em algumas cidades do Interior do Paraná e do Vale do Paraíba", algumas cidades por onde já passaram nosso "Engenheiro Caipira" Renato Teixeira.

O excelente "Caipira Universitário" do Vale do Paraíba, compositor de "Romaria", "Amanheceu, Peguei a Viola", "Sentimental eu Fico" e "Frete", entre outras, nasceu em Santos-SP (em 20/05/1945), passou a infância em Porecatu-PR e Ubatuba-SP e viveu sua adolescência e juventude em Taubaté-SP, no Vale do Paraíba.

Em São Paulo-Capital, participou do Festival da Record de 1967 com a música "Dadá Maria" que foi defendida por Gal Costa (na época ainda Maria da Graça, iniciando sua brilhante carreira), e também por Silvio César. Também foi sua primeira gravação, já que Renato Teixeira gravou a respectiva música juntamente com Gal no disco do festival. E, no mesmo festival, no ano seguinte, Roberto Carlos foi o intérprete de "Madrasta" também de autoria de Renato.

Renato sempre procurou conhecer a História Musical de Nosso País, ouvir todas as canções e todos os gêneros. Do samba à música caipira. A geração musical que frutificou da Bossa Nova, nos anos sessenta era chocante. Uma linda síntese de tudo que aconteceu de essencial na música brasileira até então.

Admirador e também amigo de Chico Buarque e Caetano Veloso, Renato Teixeira também conheceu Milton Nascimento antes dele fazer sucesso; segundo ele, todos que o conheceram nessa época, já tinham por ele uma admiração que só os grandes mitos podem desfrutar. A falecida Elis Regina, também estava entre os intérpretes da MPB mais admirados por Renato que também assistiu "bem de perto" ao surgimento do Tropicalismo, uma espécie de "preparação mental" para a chegada do terceiro milênio.

Jingles publicitários também compôs "para sobreviver": e, que, por sinal, fizeram bastante sucesso como aqueles do Ortopé, do Rodabaleiro, do Jeans US-Top e do Drops Kids Hortelã, que muita gente se lembra até hoje.

Clique aqui e ouça um trecho do programa "Jingles Inesquecíveis", apresentado por Lula Vieira na Rádio CBN, o qual nos mostra um Jingle da Calça-Jeans US-TOP criado por Renato Teixeira e Mineiro.

Nesse tempo Renato já havia se identificado totalmente com a Música Caipira Raiz.

E pensar que, quando estudava Engenharia no ITA (o Instituto Tecnológico da Aeronáutica em São José dos Campos-SP), Renato Teixeira sempre "reagia ao assunto" ("... isso é uma porcaria! Você tem que ouvir é Tom Jobim..."). E foi na Capital Paulista que "redescobriu" Tonico e Tinoco. Participou também da Coleção "Música Popular do Centro Oeste/Sudeste" do Selo Marcus Pereira.

Em parceria com Sérgio Mineiro, criou o Grupo Água com o qual Renato Teixeira conseguiu assimilar o espírito da Música Caipira e projetá-la de uma forma contemporânea para todo o Brasil.

Até que em 1977, por insistência do filho ainda pequeno Pedro Camargo Mariano, a saudosa Elis Regina gravou "Romaria" e convidou o Grupo Água para acompanhá-la na gravação. Tal sucesso mudou a carreira de Renato Teixeira e estava criado um "novo espaço" para que a música do Interior Paulista invadisse o mercado.

Com seu famoso refrão "Sou Caipira Pirapora Nossa Senhora de Aparecida, Ilumina a mina escura e funda, o trem da minha vida...", "Romaria" de Renato Teixeira abriu as porteiras de um universo e o "Caboclo picando fumo" saltou do brejo e se assumiu como um dos mais importantes inspiradores do Cancioneiro Popular Brasileiro, de acordo com os comentários de Rosa Nepomuceno na página 372 do Livro "Música Caipira - Da Roça ao Rodeio". Além de Elis Regina, muitos outros já gravaram "Romaria", como por exemplo, Pedro Bento e Zé da Estrada, Pena Branca e Xavantinho, Sérgio Reis, Passoca e muitos outros excelentes intérpretes.

Um grande momento na vida de Renato Teixeira foi também a parceria com Almir Sater, com alguns sucessos consagrados, como por exemplo, "Um Violeiro Toca" e "Tocando Em Frente". Almir fez uma verdadeira "revolução mágica" com a Viola Caipira e transcende a qualquer Violeiro que já existiu.

Outra parceria importante para Renato Teixeira foi com a dupla Pena Branca e Xavantinho. Juntos, gravaram pelo inesquecível Selo Kuarup o CD "Ao Vivo em Tatuí" (KCD053 - produzido por Mario de Aratanha e Leo Stinghen), o qual se transformou num marco na Música Caipira Raiz. Esse CD foi Gravado ao vivo de 21 a 23/09/1992 no Teatro do Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí-SP.

Lamentavelmente, a Kuarup Discos se viu obrigada a encerrar suas atividades, no início de 2009, após mais de 30 anos de Excelente Atividade... Resta-nos a esperança de que esse Acervo Musical não seja perdido e que os respectivos CD's e DVD's sejam adquiridos por outra Gravadora/Produtora o mais breve possível, retornando assim aos catálogos de vendas...


Além de Pena Branca & Xavantinho, Renato Teixeira também gravou CD's juntamente com Xangai, Cida Moreira, Elomar, Geraldo Azevedo, Sivuca e muitas outras excelentes personalidades de nossa Boa Música Brasileira.

Seu projeto de vida é dar continuidade ao sonho de divulgar e difundir cada vez mais o espírito do "Caipirismo Valeparaibano"; não pela "repetição das velhas formas", mas sim pelo potencial que esse Universo cultural oferece para que a Boa Música Brasileira avance em direção ao futuro, coerente com a evolução, naturalmente moderna."

Renato Teixeira se diz "Um Caipira Teórico"... "Almir Sater é prático: vai pro mato. Tavinho Moura pega o barco, vai para dentro do rio pescar. Eu gosto de ficar ouvindo os passarinhos, assim sentado numa boa poltrona...", de acordo com Rosa Nepomuceno, em seu excelente livro "Música Caipira - Da Roça ao Rodeio" - página 377.


E, na foto à esquerda, Renato, ao lado de seu filho Chico Teixeira, que foi apresentado no CD "O Novo Amanhece", lançado pela inesquecível Gravadora Kuarup Discos em 2000 - gravado ao vivo no Centro Cultural São Paulo-SP em Abril de 1999, num show produzido por Mário de Aratanha. Chico também tem se apresentado nos mais recentes shows de Renato Teixeira, demonstrando uma boa técnica na Viola Caipira. Nesse CD, Renato Teixeira divide o palco com Zé Geraldo e, além de Chico Teixeira, também temos a participação de Nô Stopa, filha de Zé Geraldo. Lamentavelmente, esse CD é "fora de catálogo", devido ao encerramento das atividades da Kuarup, no início de 2009...


Quero destacar também um belíssimo trabalho de Renato Teixeira, em companhia de Rolando Boldrin, também lançado e distribuído pela inesquecível Kuarup Discos: Rolando e Renato gravaram juntos pela primeira vez e contam nesse CD com as participações especiais de Almir Sater, Dominguinhos, Heraldo do Monte e Paulo Sérgio Santos. Destaque para "Brasil Poeira" (Almir Sater - Renato Teixeira), "Funeral De Um Lavrador" (Chico Buarque - João Cabral de Melo Neto), "Chico Mineiro" (Tonico - Francisco Ribeiro), "Vaca Estrela E Boi Fubá" (Patativa do Assaré), além da até então inédita "Tempo Das Aves" (Rolando Boldrin), da raríssima "Três Nascentes" (João Pacífico) e também da quadrilha "Maria Bonita" (Volta Seca), composta pelo famoso "cangaceiro-compositor" que pertenceu ao bando de Lampião. CD também lamentavelmente "fora de catálogo", devido ao encerramento das atividades da Kuarup...


E Renato nos honrou com uma excelente apresentação no Teatro Municipal de Santo André no dia 12/06/2004. No show "O Tempo E A Canção", Renato, com o Violão, contou com a presença de seu filho Chico Teixeira que se encarregou do toque da Viola, valorizando mais ainda o espetáculo! Na foto à direita, Renato Teixeira, ao lado de Ricardinho, o criador desse site.



Contato para shows:
(11) 4332-6579
(11) 4121-2971

Ou por e-mail:
[email protected]
ou
[email protected]
ou
[email protected]



Clique aqui e conheça o Site Oficial de Renato Teixeira com informações diversas, contato para shows, release e fotos em alta resolução.



Obs.: As informações contidas no texto desta página são originárias principalmente do Livro "Música Caipira - Da Roça ao Rodeio" de Rosa Nepomuceno e também do Site Oficial de Renato Teixeira. Ver mais detalhes e links na página Para saber mais... onde constam as Referências Bibliográficas sem as quais a elaboração deste site teria sido impossível.



Essa viagem pela Música Caipira Raiz continua: Clique aqui e pegue o trem, que ele agora vai sair de Campo Grande-MS e "atravessar o Pantanal": conheça um pouquinho desse Caipira Pantaneiro e Autêntico nascido em Campo Grande que é Almir Sater.



Ou então, se você preferir outro compositor ou intérprete, clique aqui e "pegue outro trem para outra estação", na Página-Índice dos Compositores e Intérpretes.

















Voltar ao Topo