Conheça Ricardinho, o criador desse site!









Página Inicial


Para saber mais...


Página Índice dos Compositores e Intérpretes


Ouvir Música Caipira





Prezado Apreciador: É com grande prazer que apresento para você um pequeno resumo do meu desenvolvimento cultural e também do meu gosto musical e alguns motivos que me inspiraram a elaborar esse site dedicado à Boa Música Brasileira. Eis abaixo alguns aspectos que considero importante compartilhar com o Apreciador:



Infância e Adolescência

Estudos e Desenvolvimento do Gosto Musical

Vida Profissional e Viagens

A Idéia Desse Site



Foi numa Quarta-Feira chuvosa, no dia 26/04/1961, na Santa Casa de Misericórdia dos Santos, na cidade de
Santos-SP, que Ricardinho, o criador desse site, chegou a esse "mundão véio sem porteira"...

Nasci, portanto, na mesma cidade natal de Renato Teixeira e Passoca, que foi também a mesma cidade onde Alvarenga e Ranchinho se conheceram e formaram a inesquecível dupla!

Muita gente se admira de certas coisas das quais eu gosto, pois eu não nasci no Interior, nem tão pouco tive influência musical familiar para gostar tanto da Música Erudita, como também da Boa Música Brasileira e, de um modo todo especial, da autêntica Música Caipira Raiz!

Até o início de 1972, eu vivi na Cidade de Santos, onde cursei a Escola Primária no Grupo Escolar Braz Cubas, até o Quarto Ano Primário. Foi nesse ano, por motivo de trabalho de meu pai, que eu me mudei para Santo André-SP, onde passei a cursar o Ginasial, da Quinta até a Oitava Série, no Ginásio Estadual Santo Antônio do Arraial. Foi também nesse ano que o "Primário e o Ginásio" passaram a se chamar "Segundo Grau".

Eu costumo também me referir à Cidade de São Caetano do Sul-SP (vizinha de Santo André, na Região do ABC) como a "Cidade do Meu Aprendizado". Realmente foi nessa "Jovem Cidade Centenária" que fiz meu Curso Técnico Ceramista na Escola SENAI Armando de Arruda Pereira (o mesmo curso é ministrado atualmente na Escola SENAI Mário Amato), dos 15 aos 17 anos e, logo após a conclusão do Curso Técnico, consegui ingressar na Escola de Engenharia Mauá (também em São Caetano do Sul) onde me formei como Engenheiro Químico. Minha Carreira Profissional iniciou-se oficialmente em 11/01/1984.

E, logo após a Faculdade, morei um ano na Cidade de Salvador-BA, onde fiz, no Setor de Ensino da Petrobras, o Curso de Engenharia de Petróleo, após o qual passei a trabalhar nas Plataformas de Petróleo da Bacia de Campos, função que continuo exercendo nos dias atuais. Foi também na "Terra da Felicidade" que conheci Maria Ivonete, a Netinha, minha Esposa e Companheira!!

E, o que a Música Caipira tem a ver com tudo isso?

Conforme já mencionei, não nasci em "família de músicos". Minha infância se desenvolveu normalmente e, na casa onde morava, o "velho rádio de válvulas" tocava os sucessos do momento, onde predominava a Jovem Guarda e, geralmente à noite, era fácil a gente ouvir as Serestas e Seresteiros na programação das emissoras! E aí estou eu, com 3 aninhos de idade, no velocípede, próximo à Igreja de São Judas, na Rua Napoleão Laureano, onde morei até 1964, no bairro do Marapé.

Com 5 anos de idade "eu me achava o máximo" por saber de cor a letra todinha de um dos maiores sucessos do início da carreira de Roberto Carlos que era "Quero que vá tudo pro inferno" (Roberto Carlos - Erasmo Carlos). Também gostava de cantarolar o "Trem das Onze" (Adoniran Barbosa) que, na época fazia um grande sucesso nas vozes dos Demônios da Garôa e foi realmente o "primeiro Samba Paulista que desfilou nas Passarelas Cariocas". Na bola, no entanto, sempre fui "uma negação"... Só mesmo para "posar para fotos"...

E olhe eu aí, no Natal de 1966, na casa de minha Vó Materna, no Morro do São Bento, em Santos... com um tão desejado presente: um trem!! E comendo bolacha de maizena... Realmente era um dos tipos de brinquedo que eu mais gostava!! E, muito antes disso, eu "enfileirava tudo o que encontrava" (carrinhos e outros brinquedos) e dizia que era "o trem"... Até copos e pratos eu também colocava na mesa e dizia que era "o trem".

E eu até cheguei a fazer algumas viagens de trem pela antiga Estrada de Ferro Sorocabana naquele ramal que ligava Santos com o Litoral Sul do Estado de São Paulo, quando era criança, viajando com meus pais e tios para Itanhaém-SP e também para Pedro de Toledo-SP.

Realmente eu não imaginava gostar tanto de trem no futuro! É realmente um dos meus meios de transporte preferidos para viajar, apesar de que pouquíssimas viagens que fiz tenham sido de trem, já que nosso país não desenvolveu adequadamente esse tipo de transporte para passageiros, a exemplo de diversos países europeus. As poucas viagens de trem que fiz, no entanto, foram realmente interessantes, dentre elas, o histórico passeio na Maria Fumaça entre São João D'El Rey e Tiradentes, nas Minas Gerais, que fiz com minha esposa em 1992, além da espetacular paisagem da Serra do Mar, na famosíssima Litorina que faz a viagem de Curitiba para Paranaguá, no Estado do Paraná. Antes disso, em 1986, também viajei de Campo Grande-MS para Corumbá-MS, quando conheci pela primeira vez o Pantanal, no Mato Grosso do Sul - e já conhecia e apreciava o famosíssimo "Trem do Pantanal" (Geraldo Roca - Paulo Simões) na excelente interpretação de Almir Sater!!

Outro aspecto bastante interessante da minha infância em Santos-SP foi o fato de ter conhecido o bonde como meio de transporte e não apenas como Patrimônio Histórico, já que eu estava para completar meus dez anos de idade quando o bonde deixou de circular em minha cidade natal, em Março de 1971.

Clique aqui e conheça o Bonde de Santos Restaurado, que agora circula por algumas ruas do Centro Histórico da cidade, graças a um excelente projeto do Prefeito Beto Mansur.

Na TV, por outro lado, gostava da rir à beça com as trapalhadas de Moe, Larry e Curley, Os Três Patetas, e também gostava (e até hoje gosto!!) de Batman e Robin!! Não os recentes "re-makes" que têm sido feitos a partir de 1989, mas a série produzida a partir de 1966, com Adam West (Batman), Burt Ward (Robin), Yvonne Crayg (Batgirl)!! Até hoje eu gosto de assistir aos episódios e, tanto "Batman e Robin" como também "Os Três Patetas", eu gosto de ver e, muitas vezes a sensação é "como se estivesse vendo-os pela primeira vez", já que a gente sempre pode "ler algo a mais nas entrelinhas"!

Também gosto até hoje de Oliver Hardy e Stan Laurel (O Gordo e o Magro) e também de Charlie Chaplin, o nosso grande Carlitos!!

E a adolescência (ou "aborrecência")? Já havia me mudado para Santo André (inicialmente contra a vontade, pois "não queria ficar longe das praias", mas depois acabei gostando e até hoje é a cidade onde moro, por vontade própria).



Estudos e Desenvolvimento do Gosto Musical:

Durante o tempo em que cursava o Segundo Grau no SENAI, foi quando foi se firmando meu gosto musical pela Música Antiga e também comecei a me interessar por ouvir Rádios como a
Cultura-FM de São Paulo, (uma das melhores do Brasil em Música Erudita). Também vivia procurando pelos programas (principalmente à noite) com as inesquecíveis Serestas nas vozes de cantores como Nélson Gonçalves, Orlando Silva, Vicente Celestino, Sílvio Caldas, Carlos Galhardo e muitos outros! Lógico que muitos colegas me tiravam o sarro e outros achavam que eu era maluco... O que esperar de um grupo de adolescentes, dos quais eu era um dos integrantes? Mas... "enquanto os cães latiam, a caravana continuava passando"...

E foi nessa época que percebi que "não era o bastante apenas ouvir", mas também poder interpretar a Boa Música da qual estava gostando cada vez mais!! E, em 1979, começando a atingir a maioridade, já cursando o Primeiro Ano de Engenharia na Mauá, foi que comecei ("do zero") a aprender a tocar o Violão, na Escola Santisteban - que também ficava em São Caetano do Sul, a "Cidade do Meu Aprendizado", já que foi nessa cidade que cursei o SENAI e a Engenharia na Mauá, além do Violão e também do Curso de Inglês no FISK!!

Aprendi um pouco de Violão com o excelente Professor e exímio Violonista Sílvio Santisteban (foto à direita), que possui uma excelente técnica virtuosística e também me ensinou os primeiros passos na Leitura de Partituras! Realmente eu entrei na Escola de Violão querendo executar logo nos primeiros dias o "Abismo de Rosas" de Américo Jacomino, bem como as espetaculares músicas de Dilermando Reis, porém... "A Natureza tem seus Caprichos"... E em 1981, quando já cursava o Terceiro Ano da Engenharia Química na Mauá, estava começando a dedilhar o tão sonhado "Abismo de Rosas", apesar de que eu achava que "tinha muito espinho na minha interpretação desse Abismo de Rosas"...

Algum tempo depois, aprendi a tocar uma das músicas que mais gosto que é "Saudade de Matão" (Antenógenes Silva - Jorge Gallatti - Raul Torres) e que é a música que o Apreciador está ouvindo, por mim interpretada, nesse exato momento em que lê essa página!

Clique aqui e conheça um pouquinho do Virtuosismo Violonístico do meu Mestre Sílvio Santisteban, interpretando o Choro "Indiferente" (Diogo Piazza), acompanhado pelo Regional "Pacífico", no inesquecível Programa "Alegria do Choro", que foi ao ar em 1986 pela TV Cultura de São Paulo-SP, apresentado pelo Julio Lerner!!! Vídeo postado no YouTube pelo próprio Sílvio Santisteban.

Quero também aqui mostrar ao Apreciador um momento descontraído, tocando Violão, numa agradável tarde de Domingo (18/10/2009) na Chácara Tapera Velha do "Cumpadre" Ary Andreatta (em Quatro Barras-PR), com o Radialista e Pesquisador Maikel Monteiro declamando a "História De Seu Osório" (Antônio Augusto Fagundes), tendo como fundo musical a já mencionada Valsa "Abismo de Rosas" (Américo Jacomino "Canhoto") por mim interpretada, em Solo de Violão:

www.youtube.com/watch?v=ZC9pT8wWqYM


A filmagem esteve a cargo do também Radialista e Pesquisador José Francisco da Silva.

E, se o Apreciador desejar, poderá assistir também ao Ricardinho solando o Violão na Chácara Tapera Velha do "Cumpadre" Ary Andreatta, na mesma agradável tarde de 18/10/2009:

www.youtube.com/watch?v=FQatt4S-ev0


As Músicas que interpretei foram: "Uma Harpa Ao Luar" (Carlos Iafelicce) e "Dança Paraguaia" (Paulo Gallo), com uma afinação característica, tendo a 5ª Corda em Lá-Bemol e a 4ª Corda em Si.

O "Cumpadre" José Francisco, que também fez essa filmagem, apresenta junto com Maikel Monteiro o Programa Brasil Caboclo que vai ao ar todos os Domingos das 07:00 às 09:00 da manhã nos 630 kHz da Rádio Paraná Educativa (e-Paraná) - AM de Curitiba-PR!

Se o Apreciador desejar, poderá ouvir também outras "gravações caseiras" com mais alguns Solos de Violão, nos links abaixo, também no YouTube:

Estudo em Mi Menor (Romance de Amor) (Antonio Rovira)


Lágrima (Prelúdio em Mi Maior para Violão) (Francisco Tárrega (1852 - 1909))


Dois Prelúdios Em Lá Menor (Francisco Tarrega (1852 - 1909))


Chão De Estrelas (Sylvio Caldas - Orestes Barbosa)


Branca (Zequinha de Abreu - Duque de Abramonte)


E O Destino Desfolhou (Gastão Lamounier - Mário Rossi - Arranjo para Violão: Isaías Sávio)


Lógico que não ligava para críticas!! E eu até "gostava de ser diferente". Nessa época, eu via uma certa similaridade em minha vida com a Vida Acadêmica de Renato Teixeira quando ele cursava Engenharia no ITA: eu também gostava da Fina Flor da MPB, as músicas de João Gilberto e Tom Jobim, as Músicas de Serestas, as Grandes Orquestras e Big-Bands, além da Música Erudita!! E, com bastante freqüência eu pegava o ônibus, o trem e o metrô e ia ao Teatro Municipal de São Paulo assistir aos Concertos Sinfônicos e também a algumas Óperas que de vez em quando eram apresentadas!

Durante o período de estudo no SENAI e na Faculdade eu também me dediquei a escrever alguns poemas. Se o Apreciador desejar, poderá conhecer o meu Soneto Nº 5 - Palco, o qual escrevi em 1981 e que foi publicado no site Chega Mais Perto de Mim desenvolvido pela Cleidiner, ou então o meu Poema Para Geraldo Vandré, o qual escrevi em 1983 e que foi também publicado no Site Chega Mais Perto de Mim desenvolvido pela Cleidiner.

Lógico que eu não gostava de "certas breguices". Detestava a "discoteque", o "rock pauleira", mas, por outro lado, encontrava "um certo conflito" no meu gosto musical, pois apesar de "não gostar de rock", eu "não conseguia não gostar" dos Beatles, do Elton John, dos Bee Gees e da dupla Simon e Garfunkel!!

Eu até me lembrei daquela famosa frase do saudoso Tião Carreiro na qual ele menciona que "...existem dois tipos de música: a boa e a ruim....

Na época do SENAI, por outro lado, eu gostava de ouvir (de manhã bem cedinho) o Programa do Zé Bettio que passava na Rádio Record de São Paulo e foi com esse programa que tive um dos primeiros contatos com a Cultura Caipira. Na época (final de década de 1970), intérpretes como Tonico e Tinoco e também Tião Carreiro e Pardinho, eram realmente os maiores ícones, as melhores referências nesse maravilhoso Gênero Musical. Por outro lado, as "mega-vendagens" de discos já pertenciam a intérpretes como Léo Canhoto e Robertinho, Milionário e José Rico e também o Trio Parada Dura. E Sérgio Reis já havia trocado a Jovem Guarda pela Música Caipira e era cada vez maior o seu sucesso!!

O que eu poderia dizer? Gostar, mas não dar o braço a torcer? De jeito nenhum!!! Continuei gostando e freqüentando as Óperas e Concertos, ouvindo Tom Jobim, Chico Buarque, Milton Nascimento, Maria Bethânia, Gal Costa, Dick Farney, entre muitos outros, mas também dentre os discos que comprava, comecei a adquirir também alguns discos de Música Caipira.

Tenho até hoje e guardo com muito carinho o LP da Editora Abril lançado em 1982 que foi um "fascículo especial" da Coleção "Nova História da Música Popular Brasileira", que foi uma das minhas primeiras leituras sobre a Cultura Caipira!! O texto do fascículo é de José Ramos Tinhorão (Jornalista e Pesquisador da Música Popular Brasileira). E, no disco que acompanha esse fascículo, constam 4 faixas as quais ainda não foram remasterizadas em CD!!

E, como eu achava os discos caros na época!! Ainda eram os LP's - já ouvia falar sobre o "futuro" CD mas, para mim, ainda era "ficção científica"...

O fato é que eu até achava engraçado gostar de Música Erudita sem pertencer a nenhuma "família de músicos" e gostar de Música Caipira, tendo nascido numa cidade litorânea e não na roça!! Mas o fato é que estava percebendo aos pouquinhos a importância do Folclore na musicalidade do povo!!

É facílimo perceber quantos Compositores Eruditos que musicaram e eternizaram o Folclore do lugar onde nasceram e viveram como por exemplo Bela Bartok na Hungria, Georges Enescu na Romênia e, bem mais familiar para o nosso gosto musical, o genial Heitor Villa-Lobos e suas viagens de trem pelo Interior do Brasil, nas quais colheu "in loco" riquíssimas informações sobre nosso Folclore, às quais incluiu em sua Obra! Apenas para citar um exemplo, o "Trenzinho do Caipira" que é a Tocata que encerra a sua célebre composição Bachianas Brasileiras Nº. 2 para Orquestra!! Essa espetacular composição também teve seu significado captado por gente homenageada nesse site como por exemplo Mazinho Quevedo, Braz da Viola e Roberto Corrêa.

E, em 1984, eu me formava na Engenharia e, de imediato partia para Salvador, na Bahia para fazer o Curso de Engenharia de Petróleo (e conhecer também minha Esposa, conforme já mencionei). Meu estudo de Violão foi exatamente no período universitário, ou seja, de 1979 a 1984. Só interrompi o curso devido à "mudança geográfica" que estava experimentando...



Vida Profissional e Viagens:

E... depois de tantos cursos... "chega de estudar"! Era hora de "por a mão na massa"... E passei a trabalhar com o "Ouro Negro" na Bacia de Campos e passei a viver uma vida muito interessante e sem nenhum tipo de Rotina, e bem diferente da vida que vivia até então!! Continuei residindo em Santo André-SP, por opção própria.

Foi a partir de então que comecei a cultivar uma outra paixão: o Turismo!! Assim que comecei a fazer minhas primeiras viagens por conta própria, aconteceu algo interessante, pois, comecei a perceber que, quanto mais viajava, mais gostava de viajar e mais lugares novos eu queria conhecer, tanto de ônibus, como também de avião, de trem ou mesmo com o meu Fuscão!! E aí estou eu saindo do meu Fuscão, em São Manuel-SP, quando fui lá conhecer um pouco mais sobre a vida de
Tonico e Tinoco!! Essa foto é de Março de 2003, quando esse site começou a existir!!

Conforme mencionei acima, cheguei a fazer algumas viagens de trem pelo Brasil, no Pantanal Matogrossense e também nos Estados das Minas Gerais e Paraná. No entanto, apesar de gostar tanto, o trem foi o meio de transporte que eu menos utilizei para minhas viagens, dada a falta de opções no Brasil em termos de transporte ferroviário para passageiros.

Realizei também diversas viagens de ônibus por diversos lugares do Brasil, daquelas que duravam mais de 36 horas!! É realmente muito interessante uma viagem para qualquer que seja o lugar, seja perto ou seja longe!!

A meu ver, quem diz que "não gosta de viajar", com certeza, é porque nunca viajou. Eu particularmente gosto de viajar, mesmo que a viagem seja a trabalho. A turismo, então, nem se fala...

Na segunda metade da década de 1980 e no início da década de 1990, eu conheci quase todas as Capitais Brasileiras, com excessão de Palmas-TO! Esta Viagem ainda estava "em projeto" até o mês de Maio/2012, quando finalmente realizei esse sonho, junto com minha Esposa (Netinha).

Na foto abaixo, Netinha e Ricardinho no Parque Estadual do Jalapão, no Estado do Tocantins, no dia 13/05/2012:



E, além das Capitais dos Estados, conheci também alguns lugares interioranos muito interessantes e maravilhosos, tais como Campos do Jordão-SP, Vila Monteverde-MG, São Francisco Xavier-SP, Conservatória-RJ, Fernando de Noronha-PE, Ilha de Marajó-PA e Jericoaquara-CE, além da Transpantaneira Poconé-MT / Porto Jofre-MT e do Parque Estadual do Jalapão, no Tocantins, apenas para citar alguns exemplos.

Inicialmente, viajando "solteiro" e, após 1990, já com minha Esposa, a Netinha.

E, depois de casado, foi mais interessante ainda conhecer lugares novos, estando bem acompanhado, e também rever lugares os quais eu já havia conhecido antes.

Dentre outras "peripécias", cheguei a cruzar de ônibus a BR-364 de Cuiabá-MT até Porto Velho-RO; viajei de ônibus também de São Paulo-SP até Belém-PA (um total de 60 horas pois, em 1987, o ônibus da Transbrasiliana que saía de São Paulo-SP, passava pelo Rio de Janeiro-RJ e por Belo Horizonte-MG e, dalí seguia para Anápolis-GO, onde finalmente pegava a Belém-Brasília!! Não podia dizer que ainda não conhecia o Estado do Tocantins, apesar de que, em 1987, ainda era o Norte de Goiás e a Cidade de Palmas-TO ainda não tinha sido fundada!!!

E aí estou eu em Macapá-AP, na foto acima à direita, em Maio de 1987, na Linha do Equador: com o pé esquerdo no Hemisfério Norte e o pé direito no Hemisfério Sul!!


E olhe eu aí novamente, o "Menino da Porteira", em Novembro de 2002, no Sertão Nordestino, na Região de Cansanção-BA! O chapéu de couro eu comprei na Feira de Caruaru-PE em 1984, quando morava em Salvador-BA. E, após conhecer um bom número de lugares do Brasil, também comecei a querer "cruzar fronteiras" desse "mundão véio sem porteira"...

Minha primeira "Viagem Internacional" foi em 1981 quando ainda era Estudante, pois, havia passado uns dias em Foz do Iguaçu-PR na casa de um primo meu e, após ver as maravilhosas Cataratas, aproveitei a oportunidade de, pela primeira vez, "conhecer o estrangeiro": Ciudad de Leste (que naquela época ainda se chamava President Stroessnerr) no Paraguai e Puerto Iguazu, na Argentina, ou seja, três fronteiras em menos de 3 dias... Ê "mundão"...

E, em 1987 comecei a sonhar não apenas em cruzar fronteiras, mas conhecer novos lugares cada vez mais distantes. Dessa forma, revendo Foz do Iguaçu-PR e o Paraguai, resolvi conhecer Assuncion!! Pela primeira vez numa Capital Estrangeira!! E, com o passar dos anos, Buenos Ayres, Montevidéo e Lima!

E olhe eu aí à direita, tocando Queña (uma espécie de Flauta Andina) em Macchu-Picchu! A primeira viagem ao Peru foi em 1989 e foi uma das mais interessantes que já fiz, pois Arqueologia é também um assunto que me interessa bastante e, no Peru, conheci também Arequipa e um pouquinho do Império Inca em Urubamba, Cuzco e a lendária Matchu-Picchu!! Uma viagem sem dúvida maravilhosa e inesquecível. E ainda era solteiro.

Continuei a viajar pelo Brasil e, a partir de 1990, apesar de ter diminuído o número de viagens, elas cresceram em qualidade e se tornaram mais agradáveis, pois passei a fazê-las em Boa Companhia, como aliás venho fazendo até hoje!! E aí estou eu num barquinho no Pantanal próximo a Corumbá-MS; foto batida por Netinha em Maio de 1990.

Conforme mencionei, foi interessante começar a rever alguns lugares do Brasil e também conhecer novos lugares, juntamente com minha Esposa.

São Luiz-MA, por exemplo, foi um lugar com o qual eu me encantei bastante com as melhoras que vi nas três viagens que fiz por lá, já que, em 1985, apesar de já possuir cerca de 3000 prédios "tombados" pelo SPHAN, o estado de conservação ainda era deplorável, tendo inclusive muitos cartazes de propaganda política colados nos azulejos, além de muita pixação. Estive novamente na Capital Maranhense em 1993, já com minha esposa e a melhora havia sido bastante expressiva e, em 2003, ocasião na qual fui com Netinha para conhecer os Lençóis Maranhenses, vi uma outra São Luiz que realmente melhorou "da água pro vinho", sendo agora Patrimônio Mundial da Humanidade, "tombada" pela UNESCO. E olhe eu aí numa sacada da Escola de Música de São Luiz do Maranhão observando o casario histórico!! Foto batida por Netinha em Outubro de 2003!

Olhe nós aí no Egito, em 1992, no camelo, há cerca de dois quilômetros das Pirâmides do Vale do Guizé, há cerca de 10 Km do centro do Cairo! Essa foi uma das viagens internacionais mais interessantes que realizei na década de 1990, tendo visitado Egito, Israel e Grécia em 1992, México Arqueológico em 1993, Europa em 1994 (incluindo Ilha da Madeira, onde tenho família) e Escandinávia em 1995. Foi uma época muito interessante com a economia temporariamente acertada e uma cotação do Dollar que foi bem favorável, em termos de custo, principalmente no início do Plano Real. Como Netinha e eu somos um "Casal sem Filhos por Opção Própria" e de comum acordo, o fato de viajar em "baixa estação" também esteve ao nosso lado na grande maioria das viagens tanto no Brasil quanto no exterior. Essa é uma das vantagens de ser um casal sem filhos, apesar de que eu "não tenho filho mas tenho uma Netinha.

Clique aqui e veja uma nota que escrevi em 1994 sobre a experiência interessante de conhecer a Europa, nota essa que foi publicada também no site Mais de 50 (Para ver o artigo é necessário um prévio cadastramento no site). E, não é todo dia que se pode dançar uma Valsa de Strauss em Viena, com a Orquestra tocando ao vivo no Parque da Valsa!!

E também, por alguns laços familiares, Portugal acabou sendo o país que melhor conheci na Europa, tanto no Continente como também na Ilha da Madeira! Por outro lado, conforme já mencionei no site, devemos em parte aos Jesuítas a nossa Música Caipira Raiz, e também o culto ao São Gonçalo, já que foram eles que trouxeram a Viola e as danças folclóricas de seu país Natal, no início da Colonização do nosso país. E aí estou eu, numa foto de 1994 batida por Netinha, próximo ao Elevador de Santa Justa em Lisboa! Lembrar também que, na Primeira Capital do Brasil, existe um outro elevador com o mesmo tipo de construção: o famosíssimo Elevador Lacerda em Salvador-BA!

Também cheguei a conhecer a África do Sul em 1997 e a Ilha de Páscoa em 2001.


Voltei a visitar o Peru em 2004, dessa vez com minha Esposa, a Netinha, incluindo também a Bolívia, em uma viagem mais longa, mais completa e mais rica em termos de visitas a Sítios Arqueológicos Inkas e Patrimônios Históricos diversos, em ambos os países! Clique aqui ou na foto à esquerda e veja algumas fotos e informações sobre a Viagem ao Peru e à Bolívia que Netinha e eu fizemos em Outubro de 2004. E, lógico, uma das coisas que mais gostei nessa viagem, foi a Viagem de Trem entre Cuzco e Macchu-Picchu!!


E, em Julho de 2007, com uma "ligeira queda na cotação do Dollar", Netinha e eu realizamos um antigo sonho e conhecemos um pouquinho da Terra do Sol Nascente, que nos mostrou um verdadeiro "Show de Tecnologia" e "Atendimento ao Cliente"! Clique aqui ou na foto à direita e veja algumas fotos e informações sobre a Viagem ao Japão que Netinha e eu fizemos em Julho de 2007. Desnecessário dizer que outra coisa que me encantou bastante foram algumas viagens que fizemos no Shinkansen, o maravilhoso e utilíssimo "Trem-Bala" que interliga diversas Cidades Japonesas!!


E, em Maio/Junho de 2008, com o "Dollar ainda desvalorizado em relação ao Real", Netinha e eu realizamos outro sonho antigo e conhecemos um pouquinho do Canadá, na Região dos Grandes Lagos e nas Montanhas Rochosas! Clique aqui ou na foto à esquerda e veja algumas fotos e informações sobre essa Viagem ao Canadá, com belíssimas paisagens de Lagos, Montanhas, Árvores Coníferas e Neve, e também o passeio de Snow-Coach através do Atabasca Glacier!


E, em Maio/Junho de 2010, Netinha e eu realizamos outro grande sonho cultural e conhecemos um pouquinho do Leste Europeu, com bastante História e Boa Música, tanto Folclórica quanto Erudita! Passamos pela Hungria (Budapeste), República Eslovaca (Bratislava), Áustria (Vienna), República Tcheca (Cesky Krumlov e Praga), Alemanha (Dresden e Berlim) e Polônia (Wroclaw, Cracóvia e Varsóvia), incluindo a cidade de Oswiecim e o famosíssimo campo de concentração de Auschwitz. Clique aqui ou na foto à direita, "pule o muro", "atravesse a cortina de ferro" e veja algumas fotos e informações sobre essa Viagem ao Leste Europeu, com belíssimas Construções Históricas, Teatros de Ópera, Rios, além de muita Arte, Boa Música, Cultura e também muita emoção...


E, em Junho de 2011, Netinha e eu realizamos outro grande sonho cultural e conhecemos um pouquinho dos Emirados Árabes Unidos e da Jordânia. Clique aqui ou na foto à esquerda, "monte no camelo", "atravesse o deserto" e veja algumas fotos e informações sobre essa Viagem aos Emirados Árabes Unidos e à Jordânia, com belíssimas Construções Históricas, Sítios Arqueológicos, Teatros Romanos, Castelos, Mesquitas e Paisagens Desérticas, além da impressionante modernidade nas construções em Dubai e da caminhada pelos desfiladeiros em Petra...


E, em Setembro de 2015, Netinha e eu realizamos outro grande Sonho Cultural e conhecemos um pouquinho da India. Clique aqui ou na foto à direita e embarque no riquixá ou no "tuk-tuk", ou então "monte no elefante" para ver as fotos e sentir as incontáveis emoções que essa Viagem à India nos proporcionou, nesse País que é bastante exótico, com muitas Religiões e Sincretismos, e riquíssimo em contrastes diversos, com muitas surpresas, além do "caos organizado" no trânsito, com grande quantidade de carros, ônibus, caminhões, motocicletas, bicicletas, riquixás, tuk-tuk' s, pedestres, vacas e bois!!! Ah, sim!!! Também fizemos uma Viagem de Trem, de Agra até Jhansi!!!


E, pelo Brasil, continuo a rever lugares e também conhecer novos interiores, juntamente com Netinha. E, lógico, alimentando a esperança de que o Trem de Passageiros volte, num futuro bem próximo, a ser um bom Meio de Transporte para se viajar por esse Imenso País que se chama Brasil!!

E olhe eu aí na Capital Federal: e essa foto é bem recente, pois foi tirada por Netinha em 30/01/2004, ocasião na qual tive a oportunidade de assistir ao IV Encontro de Folias de Reis do Distrito Federal, a convite do meu amigo Volmi Batista da VBS - Viola Brasileira Show.


Na foto abaixo (de autoria de minha Sobrinha, a Camila), Netinha e Ricardinho "tomando cerveja com Noel Rosa", na Vila Isabel (o Bairro de Noel), no Rio de Janeiro-RJ, no dia 01/02/2009, com o garçon limpando a mesa, conforme a letra de seu belíssimo Samba "Conversa De Botequim" (Noel Rosa - Vadico):




Na foto abaixo (de autoria de minha Esposa, a Netinha), Ricardinho "passando uma tarde em Itapoã", no dia 15/04/2009, em Salvador-BA, junto com Vinícius de Moraes, no famosíssimo bairro de Salvador-BA imortalizado na belíssima Composição "Tarde Em Itapoã" (Toquinho - Vinícius de Moraes):




Nas duas fotos abaixo, Netinha e Ricardinho, no dia 20/03/2015, junto com Antônio Carlos Jobim, na famosíssima Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro-RJ. No Violão, eu estava dedilhando "Garota de Ipanema" (Tom Jobim - Vinícius de Moraes) e "Samba De Uma Nota Só" (Tom Jobim - Newton Mendonça).






E, na foto abaixo, Netinha e Ricardinho, no mesmo dia 20/03/2015, junto com Dorival Caymmi, na famosíssima Praia de Copacana, no Rio de Janeiro-RJ!!!




E, na foto abaixo (de autoria de minha Esposa, a Netinha), Ricardinho e o Compositor Erudito Gilberto Mendes!!! Conforme já comentei, além da autêntica Música Caipira Raiz, eu também sou Apreciador da Música Erudita e, no dia 15/12/2013, pela primeira vez em minha vida, eu pude tirar foto com um Compositor Erudito!!! Foi no Canal 3, no Gonzaga, em Santos-SP, por ocasião de um Concerto ao ar livre da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP), que eu conheci pessoalmente esse excelente Compositor Erudito, meu conterrâneo, nascido em Santos-SP, irradiando uma simpatia fora do comum aos 90 anos de idade!!! Momento inesquecível e um sonho realizado!!!

Parabéns, Gilberto Mendes!!!

Saiba mais sobre esse excelente Compositor Erudito nessa Reportagem no site da Universidade de São Paulo (USP)!!!




Clique aqui, veja e ouça o Compositor Gilberto Mendes regendo a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo-SP, interpretando "O Último Tango Em Vila Parisi", Música de sua autoria que evoca, de um modo "satírico", um famoso bairro de Cubatão-SP, numa belíssima Composição Musical Vanguardista, composta em 1987!!! Participação do Violinista Jean Pierre Kaletrianos e também de uma jovem chinesa não identificada. Esse "clip" faz parte do excelente Documentário "A Odisséia Musical de Gilberto Mendes, dirigido por Carlos de Moura Ribeiro Mendes e produzido pela Berço Esplêndido, no ano de 2005!!!




A Idéia Desse Site:

E, com o passar do tempo, foi amadurecendo cada vez mais a idéia de que eu tinha que "colocar no papel" todo o sentimento em escrever o que gosto e externar minha apreciação pela Cultura e pela Arte, principalmente pela Boa Música.

A primeira idéia, naturalmente, seria "escrever um livro", mas, jamais ficaria satisfeito com o mesmo, pois, "no fundo no fundo", eu tinha certeza de que, por mais que eu o revisasse, o mesmo acabaria sendo publicado e, quando o lesse, ainda acharia que faltava alguma coisa...

Mas, depois dessa invenção inteligente e maravilhosa chamada "Internet", foi que eu pude "colocar em prática" o plano de escrever o(s) livro(s) que eu sempre quiz escrever, já que, diferentemente de um impresso, uma página publicada na rede pode ser melhorada a qualquer momento que a gente queira!! E o Apreciador pode observar que o site vive sempre sendo atualizado!!

A idéia inicial seria de um site sobre a "Boa Música Brasileira", como aliás é o título do mesmo. No entanto, nós temos o privilégio de viver num dos países musicalmente mais ricos do planeta e, dessa forma, teria que fazer um "mega-site", sem jamais ficar satisfeito com o conteúdo, sempre achando que "está faltando algo"...

E, no dia 22/02/2003, eu comecei a escrever a
Página Inicial desse site com o objetivo de compartilhar esse gosto musical e ajudar a "Preservar a Memória Musical Brasileira"!! E, depois da Música Erudita, a Música Caipira Raiz é realmente o tipo de Música que mais gosto e, quanto mais leio sobre a mesma, mais entusiasmado eu fico e mais gosto do assunto!!

Já tinha iniciado o site (com o nome "Boa Música Brasileira") quando, após alguns dias, ainda na elaboração da página dedicada ao Cornélio Pires, eu acabei percebendo que o assunto era quase que "inesgotável" e decidi que o site seria dedicado à nossa Música Caipira Raiz!! Não "exclusivamente a esse gênero", porém, "Um site que se preocupa com a preservação da Memória Musical Brasileira com ênfase especial à nossa Música Caipira Raiz"!!

Conforme já mencionei: sou aficcionado pela Boa Música sem ser de família de músicos e gosto da Música Caipira Raiz, mesmo tendo nascido no Litoral... E, no site, como decidi que o mesmo seria dedicado ao gênero Caipira Raiz, decidi então criar a página Para Saber Mais... onde, além de citar diversos sites interessantes no assunto, incluí os links para diversos excelentes sites dedicados a Outros Estilos Musicais, os quais incluem O Samba, a Bossa-Nova, o Chorinho, o Carimbó, e até mesmo a Música Erudita Brasileira.

E o trabalho passou a ser muito mais agradável do que eu mesmo poderia imaginar!! E entre os Intérpretes e Compositores homenageados no site, existem alguns que eu ainda não conhecia quando do início da elaboração do mesmo em 22/02/2003, e que acabei conhecendo em função das próprias pesquisas que passei a efetuar visando enriquecer o site em termos de informações. Como exemplo, posso citar Ramiro Vióla e Pardini, Fernando Deghi, Aparício Ribeiro, Marcus Biancardini, Fernando e Osmair, Sandra Reis e Jucimara, Fernando Caselato, Juliana Andrade, Armindo Nogueira e Rodrigo Mattos, excelentes músicos que ainda não conhecia até o início de 2003.

Ainda há muita coisa a acrescentar nesse site. É grande o número de "novos passageiros que deverão embarcar brevemente nesse trem"! Realmente ainda existem excelentes Músicos do gênero que ainda não possuem aqui o seu "resumo biográfico", porém, como já disse, o site estará sempre recebendo novas atualizações!

Eu particularmente acho gratificantes os momentos nos quais tomo conhecimento de cada e-mail que recebo e/ou cada nova assinatura que vejo incluída no Livro de Visitas com sugestões e comentários sinceros de cada Apreciador! Gratificantes também são os contatos telefônicos e também os encontros pessoais com alguns dos excelentes músicos que já possuem seus "resumos biográficos" nas páginas desse site!

E, quem diria? Nascido no Litoral, morando em cidade grande, com mais de 700.000 habitantes, aficcionado pela Ópera e pelos Concertos Sinfônicos, formado em Engenharia Química, trabalhando com Petróleo, fui encontrar meu assunto preferido para escrever o "tão sonhado livro" (ainda que virtual) justamente na inspiração musical do Homem do Campo que, com sentimento sincero, transforma em Música e em Poesia a sua vida simples da roça, a lida com o gado, seus amores, sua pinguinha, o canto dos passarinhos, suas alegrias e tristezas nas noites de Luar do Sertão...


E, antes de encerrar essa página, quero apresentar para você um pequeno poema que escrevi recentemente com inspiração no assunto desse site:


Caipira da Cidade Grande


Nasci na cidade, não sou do sertão,
Na selva de pedra eu sempre vivi,
Buzinas de carro e a poluição
São as companheiras que eu tenho aqui.

Mas gosto da Moda de Viola Caipira
Que o Cantador com su' alma ponteia,
O Som do Interior que na Viola ele tira
Faz eu me sentir que a vida não é feia.

A vida não é feia, quero acreditar,
Apesar do dito "cada um prá si",
Quando ouço o Caipira tocar e cantar
Eu sinto que é belo esse "módiexisti"...

C' o canto da roça eu me sinto tão bem,
Nas cordas da Viola que eu ouço tocar,
O Matuto expressa melhor que ninguém
Poesia sincera lá do seu lugar.

Eu sou um Caipira da cidade grande,
Não conheço o mato não sei capinar,
Mas quando viajo, onde quer que eu ande
Procuro ar puro para respirar.

Respirando ar puro, ouvindo a Viola,
Longe da cidade que quase me pira,
No Sertão eu vejo que é grande Escola
A Alma Sincera na voz do Caipira!




José Ricardo Gonçalves (Ricardinho)
Em 18/02/2004





Prezado Apreciador, muito obrigado pela visita a esse site! Parabéns pelo seu Bom Gosto Musical! Receba aqui um grande abraço do Ricardinho!!



E, se você quiser conhecer um pouquinho do meu lado humorístico, aproveite para conhecer o Partido da União Nacional, o PUN, que eu criei "satiricamente" em 1994!! E, se quiser se filiar, será bem vindo!!



E essa viagem de trem pela Música Caipira Raiz não pára por aqui!! Clique aqui e pegue o trem, que ele agora irá para a estação à sua escolha na Página-Índice dos Compositores e Intérpretes. Olhe eu aí, desejando ao Apreciador uma ótima viagem e um ótimo entretenimento, na janela do trem, viajando de São João d'el Rey para Tiradentes, nas Minas Gerais!! Foto batida por minha Esposa, a Netinha em Março de 1992!!






















Voltar ao Topo